terça-feira, 17 de julho de 2012


Um Brasil rico e um Cavalo de Troia


Editorial da Revista O BERRO, n. 157 - Julho de 2012

04/07/2012

Rinaldo dos Santos

O enorme cavalo de madeira - deixado como presente pelos gregos aos troianos, com quem guerreavam - entrou para a lenda como “Cavalo de Troia”. Em vez de presente, tratava-se na verdade de uma armadilha. Os guerreiros escondidos no bojo do cavalo, uma vez dentro da cidade inimiga, desceram durante a noite e abriram as portas para os combatentes gregos, reduzindo a famosa Troia a ruí­nas, matando ou dispersando todos os habitantes.

Hoje, o moderno “Cavalo de Troia” é a ecologia radical, nada mais que uma inquieta e vociferante “religião ecológica”, disseminando uma psicose ambientalista que espera enganar a todos. Sob o pretexto de salvar a natureza, ela espalha mentiras, ameaça o bem-estar e o enriquecimento legítimo do povo brasileiro e acaba comprometendo a missão brasileira de bem suprir alimentos para o mundo. Para piorar, viola o direito de possuir os frutos do próprio trabalho, ou seja, viola o direito de propriedade.

Todos têm o direito de posar de sabidos, discutindo e condenando os produtores rurais, mas certamente se conhecessem as verdades descritas a seguir passariam a ostentar um grandioso sorriso de satisfação diante do bom serviço prestado pelos brasileiros. Pode-se estimar que 90% dos que apoiam o “Cavalo de Troia” não conhecem os dados que se seguem. Faça você também o teste!

u que o Semiárido é seco há séculos, senão milênios? As secas não são fenômenos recentes, devido à ação predatória do Homem. As secas acontecem desde a origem dos tempos.

u que milhões de pessoas nasceram e morreram, na pobreza, no Semiárido nordestino, durante os 500 anos de ocupação brasileira? E que nenhuma autoridade jamais foi punida por tal mortandade? Sequer alguém foi punido, embora a nação tenha gastado montanhas de dinheiro em iniciativas de cunho eleitoreiro e pouco interessadas em resolver os problemas das pessoas que vivem na região.

u que os políticos usam de mentiras e enganam a população, com mitos fáceis de serem assimilados, posando de heróis? Que o programa Bolsa Família é uma extorsão sobre a classe média, para privilegiar os pobres, com interesse eleitoreiro? Que o país poderia pagar o programa Bolsa Família, praticando uma arrecadação sobre os ricos, sobre as grandes fortunas, mas é mais fácil extorquir da classe média e pobre?

u que o programa Bolsa Família, se fosse orientado para o bem das pes­­soas, deveria estar incluído na Constituição Federal, para não ser cancelado por futuros presidentes? O programa, como está, é um “feudo” do partido político que o implantou e que o utiliza como propaganda, de forma permanente e ameaçadora? As pessoas simples, portanto, são apenas “cobaias” dóceis de uma incrível estratégia eleitoral.

u que as grandes riquezas históricas do Nordeste: minerais, algodão, couro, pecuária rústica, etc. foram sempre levadas embora por Decreto Presidencial? O objetivo era enriquecer outras regiões, relegando o Semiárido a uma “terra de párias”, cuja única função seria votar?

u que os caprinos e ovinos podem ser a ferramenta de redenção do Semiárido? Há um fantástico mercado internacional esperando o desenvolvimento da pecuária autossustentável do Semiárido com cabras e ovelhas à frente. Atrás das cabras e ovelhas viriam dezenas de iniciativas lucrativas, fáceis de serem implantadas. O bom futuro pode começar, sim, pelas cabras e ovelhas.

u que a autossustentabilidade do Semiárido pode ser feita com pequenas obras em cada propriedade rural, a um preço muito menor do que uma única obra: o badalado canal de transposição do rio São Francisco que não irá levar água para os cidadãos, apesar das mentiras governamentais a respeito?

u que o Semiárido já teve boas políticas de convivência com as secas, nos tempos do IOCS, IFOCS e DNOCS? Os homens contratados para “descobrir os caminhos da redenção do Semiárido” penetraram nas caatingas e traçaram os primeiros mapas e executaram as primeiras obras. Depois, com outros mecanismos e o advento da SUDENE, o foco sobre o Semiárido perdeu-se nas entrelinhas dos pomposos e descarados projetos que privilegiam o amontoamento de gente sertaneja nas cidades, acumulando exércitos de eleitores analfabetos? As boas obras e intenções do passado foram estrategicamente sepultadas para manter o Nordeste como dócil “curral eleitoral”, mergulhado na pobreza e no primitivismo.


u que 50% do território brasileiro continua sendo de área nativa? São 425 milhões de hectares. É a maior “reserva natural” do mundo.

u que 11% da área total brasileira é ocupada por cidades e obras de infraestrutura? São 96 milhões de hectares.

u que apenas 28% das terras são utilizadas pela agropecuária? São 236 milhões de hectares.

u que 11% da área das propriedades rurais são de “reserva florestal”, por iniciativa e conta dos próprios fazendeiros? São 94 milhões de hectares. O fazendeiro brasileiro é o que mais preserva suas terras, no mundo!

u que, segundo estudo da Embrapa, dos 8,5 milhões de km² do território brasileiro, apenas 2,1 milhões são utilizados por áreas urbanas e industriais, estruturas viárias e exploração agropecuária, silvícola e extrativa em geral? Isto representa apenas 25% do território nacional. É o maior país em preservação de áreas nativas!

u que a Amazônia tem 86% de florestas nativas preservadas? O Pantanal tem 80%. O Brasil inteiro tem 61%. Nenhum país tem tanta floresta preservada!

u que o Brasil possui a maior área protegida do mundo? Entre parques, reservas e terras indígenas, as áreas protegidas ocupam hoje 30% do território nacional, quando a média mundial é de 10%.

u que a taxa de desmatamento caiu de 27.000 km² para apenas 6.200 km²?

u que a produção de grãos aumentou 273% no Brasil enquanto a área plantada cresceu apenas 27%, entre 1976 e 2010? Em um mesmo hectare o agricultor produz hoje, em média, duas vezes e meia mais milho, trigo, arroz, soja e feijão.

u que em 1970, um agricultor brasileiro produzia alimentos para 73 pessoas, e, em 2010, o número saltou para 155 pessoas?

u que nosso produtor rural é um herói? Apesar de todas as perseguições ideológicas, ele projetou a agropecuária brasileira para o mundo como grande celeiro do futuro.

u que ele alimenta nossa população com comida farta e cada vez mais barata? Além disso, produz um excedente tornando o nosso país o segundo maior exportador de grãos do mundo.

u que ele produz 75% de todo o suco de laranja comercializado no mundo e 40% de todo o café? Ele é o maior exportador de soja e de 40% de todo o açúcar exportado no mundo; produz o equivalente a 500 mil barris de etanol por dia.

u que ele possui o maior rebanho bovino comercial do mundo? É o maior exportador de carne bovina, o segundo e o terceiro maior exportador de frangos e suínos.

u que ele emprega cerca de 17 milhões de pessoas e deverá gerar mais 6 milhões de ocupações, ou seja, 34% dos empregos que serão gerados em toda a economia de 2010 a 2022.

u que ele garantiu o superávit da balança comercial de mais de 400 bilhões de dólares em 10 anos? Graças à agropecuária, o Brasil pagou o FMI, fez uma reserva de 300 bilhões de dólares e ainda vem superando sem maiores percalços a crise econômica que assola o resto do mundo.

u que, segundo a FAO, o Brasil é o país com maior potencial de crescimento agrícola do mundo? E que é o país com melhores condições para suprir as necessidades mundiais de alimentos nos próximos 40 anos?

u que o valor da cesta de alimentos caiu muito entre 1975 e 2005? Antes, uma família brasileira gastava 48% de sua renda com alimentos, e hoje gasta cerca de 20%. Isso tudo graças ao progresso científico no campo agropecuário e sua aplicação prática pelos agropecuaristas brasileiros. Há 30 anos, um salário mínimo comprava 70% de uma cesta básica, e atualmente o mesmo salário compra duas cestas. Em decorrência disso, as classes de renda média e baixa não apenas puderam consumir mais e melhores alimentos, como elevaram seu poder de compra de produtos industriais.

u que o atual Código Florestal pode reduzir 80 milhões de hectares na produção agropecuária? Equivale a uma perda de 180 bilhões de dólares/ano.

u que o atual Código Florestal exige 20% das terras de pequenas propriedades para reflorestamento? Ora, 90% das propriedades são pequenas e produzem 50% dos alimentos do país. A medida terá grave repercussão na geração de renda para mais de 4,0 milhões de propriedades.

u que Deus mandou o Homem explorar racionalmente a terra? Está escrito na Bíblia: “Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra. Disse­-lhes mais: Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto, que dê semente; ser-vos-ão para mantimento” (Gênesis, 1, 27-29). Então, o território brasileiro não é um “jardim botânico”, nem um “jardim zoológico”. Precisa ser desenvolvido e explorado, unindo o desenvolvimento agropecuário com a preservação do ambiente.

u que o aquecimento global é um mito, uma mentira, sem fundamento científico que os mais renomados cientistas o contestam. As mudanças climáticas históricas desmentem o aquecimento causado pelo CO².

u que o carbono (CO²) é o gás da vida? Não produz poluição nem o falso efeito estufa. Ele é um gás natural responsável pelo crescimento das plantas. Se eliminarmos o CO² da atmosfera, a vida cessaria na Terra.

u que o mundo emitiu 31,5 bilhões de toneladas de gás de origem fóssil em 2008? A China respondeu por 21% das emissões mundiais (6,5 bilhões de toneladas), seguida pelos EUA (19%), Rússia (5,5%), Índia (4,8%) e Japão (3,9%). Esses cinco países somam 53,4% das emissões planetárias. O Brasil - quinto maior país do mundo - emitiu apenas 1,4%.

u que a agricultura exerce um papel gigantesco na preservação ambiental? Ela é capaz de apresentar soluções para conservação da água e da biodiversidade. Além de alimentos e fibras, ela garante uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo. Sabe-se que 47,3% da energia brasileira provém de fontes renováveis (cana-de-açúcar, hidrelétricas, lenha, biodiesel, etc.), em comparação com a média mundial de 18,6%.

u que a sustentabilidade é uma questão técnica, e não de crença ou boa vontade? Em 30 anos, o país deixou a posição de importador de alimentos para tornar-se um dos maiores exportadores mundiais de produtos agrícolas, graças aos ganhos constantes de produtividade. Vitória e mérito dos agropecuaristas.

u que opor a agropecuária ao ambiente é um falso dilema? A preservação do ambiente não somente é compatível com o desenvolvimento agropecuário, mas este último vem tendo um papel insubstituível nesta tarefa.

u que os vulcões, com duas erupções no século XX, lançaram mais dióxido de enxofre do que toda a Revolução Industrial do século XIX até hoje.

u que a gélida Groenlândia ganhou esse nome porque já foi “terra verde” durante o benéfico aquecimento medieval chamado “período quente medieval”? E que lá floresciam plantações e pastagens? E que as temperaturas na Europa já foram maiores que as atuais. Cultivavam-se uvas no norte da Inglaterra?

u que nas geleiras da Sibéria encontraram um mamute congelado de pé e que tinha ainda restos de capim entre os dentes?

u que James Lovelock, o pai da “Hipótese Gaia”, se retratou? Além de fazer o “mea culpa”, ele reconhece o falso alarmismo dos ecologistas. Lovelock chegou a afirmar, em 2006, que antes do fim do século bilhões de homens teriam morrido e os poucos que sobrevivessem ficariam no Ártico, onde o clima ainda seria tolerável. E que agora ele reconhece ter calculado mal. Para ele “o problema é que não sabemos o que o clima vai fazer. Há 20 anos nós achávamos que sabíamos. Isso nos levou a escrever alguns livros alarmistas – o meu inclusive – porque parecia evidente, porém não aconteceu”.

u que o livro “The Population Bomb” do ecologista Paul Ehrlich de 1968, quando a população mundial era de 3,5 bilhões, previa que, como resultado da superpopulação, centenas de milhões de pessoas morreriam de fome nas décadas seguintes? Não morreram.

u que revelou-se falsa a previsão de Paul Ehrlichem 1971: “até o ano de 2000, o Reino Unido será simplesmente um pequeno grupo de ilhas empobrecidas, habitadas por cerca de 70 milhões de famintos”? Continua rico, influenciando o mundo.

u que a população mundial dobrou e as previsões alarmistas de Malthus e Ehrlich jamais se concretizaram? Pelo contrário, o percentual de subnutridos nos países em desenvolvimento, em relação ao total da população, vem apresentando uma firme tendência declinante há quatro décadas, tendo baixado de 33% em 1970 para 16% em 2004. Isso, graças às novas tecnologias e ao crescimento exponencial da produtividade.

u que o gelo do Ártico já derretia entre 1920 e 1945, quando o homem lançava na atmosfera menos de 10% do carbono que despeja hoje? Não se pode negar que a temperatura global, nos últimos 100 anos, teve aumento cíclico da ordem de 0,7°C. Porém isso aconteceu por processos naturais, e não antrópicos - isto é, provocado pela ação do homem - sobre a vegetação e pela queima de combustíveis fósseis.

u que, na verdade o aquecimento global parou e está começando um resfriamento? Nenhum modelo de clima previu esse resfriamento da Terra, muito pelo contrário. Isto significa que as projeções de clima futuro não são dignas de confiança”. (Prof. Henrik Svensmark).

u que não há prova científica para o mistério que se esconde por detrás do tão propalado pânico ecológico que, além de custar bilhões de dólares ameaça paralisar o futuro do Brasil e travar o enriquecimento dos povos?

u que divinizar a natureza é a meta dos ambientalistas “panteístas”? José Lutzemberg, ex-Secretário do Meio Ambiente e um dos líderes desse grupo explica essa concepção no artigo “Gaia, O planeta vivo”: “A diferença entre os biólogos convencionais, apenas científicos, e os ecologistas está na veneração. Para o ecologista a natureza não é simples objeto de estudo e manipulação, é muito mais, ela é algo de divino; não tenham medo desta palavra, é sagrada. E nós humanos somos apenas parte dela”.

u que Hugo Chávez, presidente da Venezuela (Declarações na COP-16, em Cancún), disse que “os países capitalistas são os maiores assassinos do clima”? Uma tolice!

u que Evo Morales, presidente da Bolívia (Entrevista coletiva na COP-15, em Copenhague), disse: “Se quisermos salvar a Terra e a humanidade, não temos alternativa a não ser acabar com o sistema capitalista”. Uma tolice!

u que Carlos Walter Porto-Gonçalves, geógrafo, disse: “A questão ecológica é fundamental no debate sobre Reforma Agrária. O aquecimento global acaba criando uma oportunidade fantástica. O campesinato, assim como as populações indígenas, passam a adquirir papel central no debate sobre o futuro da humanidade. Os males que nós estamos vivendo derivam todos do capitalismo”. Uma tolice!

u que Leonardo Boff, ex-frade, teólogo da libertação disse: “A roda do aquecimento global não pode mais ser parada. A Terra como conjunto de ecossistemas já se tornou insustentável, porque o consumo humano, especialmente dos ricos que esbanjam, já passou em 40% de sua capacidade de reposição. Esta conjuntura pode levar a uma tragédia ecológico-humanitária de proporções inimagináveis e, até pelo final do século, ao desaparecimento da espécie humana”. Uma enorme tolice!

u que o “Ambientalismo” comporta-se mais como uma “nova religião” do que Ciência? Sendo religião, comete os erros de sectarismo, de perversão da realidade, liquida a razão.

u que, por trás das pregações dos ambientalistas notórios está um desejo incontido que conduz ao socialismo, igualitarismo, miserabilismo, catastrofismo e totalitarismo? Um péssimo negócio para qualquer país!

u que o futuro do Brasil tem que passar pela solução do problema nordestino? O Nordeste, como qualquer região marginalizada, é o grande desafio para a inauguração de um novo tempo na História do Brasil. Ao resolver o problema nordestino, o Brasil transmite a ideia de maturidade. Resolver o problema significa acabar com todas as “esmolas”, dando dignidade ao serviço do bom trabalhador, dando justiça ao produto do sertanejo, garantindo um futuro com as mesmas benesses que são facultadas a outras regiões.

- que a melhor solução do Nordeste passa, forçosamente, pela cabra & ovelha? Os pequenos ruminantes conseguiram escapar da caça, por 500 anos, e ainda podem ser o sustentáculo de uma salutar estratégia de desenvolvimento, com vistas ao mercado regional, nacional e mundial.

por João Suassuna— Última modificação 17/07/2012 16:46

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aventura Selvagem em Cabaceiras - Paraíba

Rodrigo Castro, fundador da Associação Caatinga, da Asa Branca e da Aliança da Caatinga

Bioma Caatinga

Vale do Catimbau - Pernambuco

Tom da Caatinga

A Caatinga Nordestina

Rio São Francisco - Momento Brasil

O mundo da Caatinga