domingo, 12 de maio de 2013


A estiagem é um fenômeno da natureza. A fome, a miséria e a morte daí decorrentes, porém, são produtos da ação humana e das políticas dirigidas a essas regiões e populações. Não são, portanto, fenômenos naturais. A seca é política.

 

Car@s amig@s. 

O parágrafo acima é uma síntese do excelente artigo que nossos amigos da ASA e do SABIÁ publicaram no Jornal LE MONDE.  Versa sobre a necessidade de implantação de uma política pública de Convivência com o Semiárido, que se contrapõe ao COMBATE À  SECA - revisitado em projetos de piscinas de plásticos e da transposição do São Francisco.

O artigo reconhece os avanços no campo dos últimos anos no crédito, no PRONAF, na transferência de renda do Bolsa Família, mas falta uma política de estoque para que permita enfrentar os períodos de estiagens: estoque de água, de alimentos para o homem e para os animais e, principalmente, acesso à terra (a esquecida Reforma Agrária).

A "Seca" atual nos obriga a refletir sobre o tema.

Bom fim de semana.

Wilame Jansen.         

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aventura Selvagem em Cabaceiras - Paraíba

Rodrigo Castro, fundador da Associação Caatinga, da Asa Branca e da Aliança da Caatinga

Bioma Caatinga

Vale do Catimbau - Pernambuco

Tom da Caatinga

A Caatinga Nordestina

Rio São Francisco - Momento Brasil

O mundo da Caatinga