quarta-feira, 27 de novembro de 2013


PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADO EM
TECNOLOGIA AMBIENTAL
 
ASSOCIAÇÃO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIRETORIA TÉCNICO CIENTÍFICA – DTC GERÊNCIA DE PÓS-GRADUAÇÃO. 

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL MESTRADO PROFISSONAL EM TECNOLOGIA AMBIENTAL EDITAL Nº 04/2013. 

O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental da Associação Instituto de Tecnologia de Pernambuco – ITEP/OS torna público o presente Edital contendo as normas de Seleção e Admissão, Ano Letivo 2014.1, aos candidatos a corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental, em nível de Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental (MPTA). O Programa de Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental (Stricto sensu) do ITEP/OS, vinculado à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Ministério da Educação (MEC), de acordo com as seguintes fundamentações legais: homologado pelo Conselho Nacional de Educação – CNE, Portaria MEC 1.077, DOU 31.08.2012, Parecer CES/CNE 102/2011, 05.04.2011.  
1.1. O processo seletivo de que trata este Edital visa selecionar candidatos para ingresso no Curso de Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental (MPTA). Tal curso é de natureza interdisciplinar e visa os seguintes objetivos: 
I - Capacitar profissionais qualificados para o exercício da prática profissional avançada e transformadora de procedimentos, visando atender demandas sociais, organizacionais ou profissionais e do mercado de trabalho; II - Transferir conhecimento para a sociedade, atendendo demandas específicas e de arranjos produtivos com vistas ao desenvolvimento nacional, regional ou local;
1 – DO CURSO 
2 
III - Promover a articulação integrada da formação profissional com entidades demandantes de naturezas diversas, visando melhorar a eficácia e a eficiência das organizações públicas e privadas por meio da solução de problemas e geração e aplicação de processos de inovação apropriados; IV - Contribuir para agregar competitividade e aumentar a produtividade em empresas, organizações públicas e privadas. 
1.2. O Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental é dirigido a profissionais que atuem diretamente e/ou indiretamente na área de Tecnologia Ambiental e/ou àqueles que queiram nela ingressar. Todos os candidatos deverão ser portadores de diploma de nível superior reconhecidos pelo MEC em áreas correlatas a uma das linhas de pesquisa do curso, em consonância com a necessidade de atender, particularmente nas áreas mais diretamente vinculadas ao mundo do trabalho e ao sistema produtivo, a demanda de profissionais altamente qualificados, conforme portaria Normativa MEC nº 7, de 22 de junho de 2009.  
1.3. O candidato selecionado deverá escolher um tema de trabalho de conclusão final de curso coerente com uma das linhas de pesquisa associados ao Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental listadas abaixo. 
1.4. Linhas de Pesquisa Científico/Tecnológicas do Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental. 
1.4.1 Linha de Pesquisa 1 (LP1) - Gestão Ambiental 
Compreende a abordagem de assuntos relacionados a tecnologias voltadas à proteção e conservação do meio ambiente e o gerenciamento e manejo sustentável dos recursos ambientais, incluindo questões relativas à qualidade ambiental do espaço natural e antrópico, compatibilizando o uso dos recursos com a conservação ambiental e os instrumentos de gestão vigentes. Esta linha encontra- se dividida em cinco focos maiores:
 Gestão de Resíduos Sólidos;  Geoprocessamento, Sensoriamento e Sistema de Informação Ambiental;  Aspectos Sociais Aplicados a Estudos ambientais;
3 
 Energia e Meio Ambiente;  Mudanças Climáticas; e  Instrumentos de Gestão Ambiental. 
1.4.2. Linha de Pesquisa 2 (LP2) – Contaminação e Degradação Ambiental 
Compreende o estudo dos elementos relacionados com as diferentes composições físicas, químicas e biológicas de resíduos industriais e seu potencial de toxicidade sob o ponto de vista da contaminação ambiental. Aborda os aspectos relacionados com tecnologias atuais e alternativas de recuperação de áreas degradadas, considerando a preservação dos recursos naturais. Esta linha de pesquisa encontra-se dividida em focos: 
 Caracterização e Tratamento de Efluentes;  Aspectos Ambientais, Toxicológicos e Métodos Analíticos (metais pesados, agrotóxicos e hidrocarbonetos);  Contaminação Ambiental;  Qualidade Ambiental do ar, solo e água;  Abordagem do Meio Físico Aplicada às Questões Ambientais. 
1.5. - O candidato selecionado para o Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental (MPTA) deverá ter em perspectiva um dos potenciais orientadores credenciados no curso, tomando como referência as Linhas de Pesquisa Científico/Tecnológicas (Quadro 1) e projetos de pesquisa disponibilizados no site do Programa.  
1.6. - O Curso tem a duração prevista de 24 meses. O prazo poderá ser prorrogado, a critério do Colegiado deste Curso de Mestrado, por mais quatro meses. A carga horária total é de 480 horas compreendida por, no mínimo, 32 créditos. Cada crédito em disciplina corresponde a 15 horas aulas. 
1.7. - O curso funcionará com aulas presenciais na sede do ITEP, distribuídas durante duas semanas consecutivas de cada mês (2ª e 3ª), durante 12 meses, no período noturno (19:00h às 22:00h), e aos sábados (8:00h às 12:00h), conforme grade horária disponibilizada no início de cada período letivo. 
4 
Quadro 1. Orientadores credenciados do Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental (MPTA) 
Corpo Docente Linha(s) de Pesquisa NOME LINHA DE PESQUISA SITUAÇÃO Adriano Batista Dias 1 Permanente Bertrand Sampaio de Alencar 1 Permanente Danuza Leal Telles 2 Permanente Eden Cavalcanti de Albuquerque Júnior 1/2 Permanente Eduardo Antônio Maia Lins 2 Colaborador Hélida Karla Philippini da Silva 2 Permanente Helmut Muniz 1 Permanente Ivo Vasconcelos Pedrosa 1 Colaborador Marcondes Albuquerque de Oliveira 1 Permanente Maria da Neves Gregório 1/2 Permanente Marileide Lira 1/2 Permanente Neison Cabral Freire 1/2 Permanente Niédja Maria Galvão Araújo e Oliveira 1 Permanente Osmar Souto Baraúna 1 Permanente Silvio José de Macedo 2 Permanente Simone Rosa da Silva 2 Colaboradora Sônia Valéria Pereira 1/2 Permanente   
2.1. - O processo seletivo 2013 para o Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental (MPTA) oferecerá 30 (trinta) vagas para o curso, distribuídas assim: 15 vagas para a linha de pesquisa de Gestão Ambiental e 15 vagas para a linha de pesquisa de Contaminação e Degradação Ambiental.  2.2. – Em cumprimento à Instrução Normativa (IN) Nº 08 (revisão 03) de 30/09/2011 da Associação Instituto de tecnologia de Pernambuco – ITEP/OS o número máximo de vagas a ser disponibilizado para colaboradores do ITEP/OS, está fixado em até 10% (dez por cento) do número de candidatos aprovados e matriculados. 
2 – DAS VAGAS
5   
3.1. O curso terá um custo total irreajustável de R$ 20.352,00 (vinte mil trezentos e cinquenta e dois reais) e poderá ser dividido em 24 (vinte e quatro) parcelas de R$ 848,00 (oitocentos e quarenta e oito reais) pagas até o dia 10 (dez) de cada mês.  
4.1. – Inscrição 
4.1.1. – Para o Curso de Mestrado exige-se Graduação Plena em cursos reconhecidos ou revalidados em instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação. 
4.1.2. – A inscrição realizar-se-á na Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental da Associação Instituto de Tecnologia de Pernambuco – ITEP/OS, situada na Av. Prof. Luiz Freire, 700, Bloco C, Cidade Universitária – CEP: 50740-540, entre os dias 02 de setembro e 28 de novembro de 2013, das 09h00min às 20h00min horas, pessoalmente ou através de procurador, mediante a apresentação de instrumento de mandato. 
4.1.3. – A inscrição poderá ser realizada por correspondência, via expressa, desde que postada até a data de encerramento das inscrições, em 28 de novembro de 2013, e recebida pelo Programa até o dia 26 de novembro de 2013, não se responsabilizando o Programa por atrasos ocorridos na entrega postal. 
4.1.4. – São de inteira e exclusiva responsabilidade do candidato as informações e a documentação por ele fornecidas para a inscrição, as quais não poderão ser alteradas ou complementadas, em nenhuma hipótese ou a qualquer título. 
4.1.5. – Somente as inscrições que satisfaçam às exigências do item 5, a seguir, serão homologadas pela Comissão de Seleção e Admissão.  
5.1. - Documentação exigida para inscrição no Mestrado: 
3 – DOS CUSTOS
4 – DAS ETAPAS DO PROCESSO DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO
5 – DA DOCUMENTAÇÃO PARA INSCRIÇÃO
6 
a) Ficha de inscrição devidamente preenchida;  b) Cópias autenticadas da Carteira de Identidade, CPF, Certidão de Nascimento ou Casamento, ou Passaporte, no caso de candidato estrangeiro; c) 01 (uma) foto 3 x 4 recente; d) Cópia do CURRICULUM VITAE cadastrado na Plataforma Lattes, link: http://lattes.cnpq.br, do CNPq e impresso a partir da referida Plataforma o qual devera estar atualizado até a data limite de inscrição, acompanhado de cópia de documentos comprobatórios, em ordem de citação, do qual devem constar: i) formação acadêmica; ii) experiência profissional e iii) produção científica, técnica e/ou acadêmica. iv) O candidato estrangeiro, além dos documentos supracitados, deverá apresentar certificado de conclusão de curso de graduação validado pelo MEC e certificado de suficiência na língua portuguesa. e) Cópia autenticada do Diploma de graduação ou declaração de conclusão de Curso de Graduação Plena em cursos reconhecidos pelo MEC ou revalidados em instituições reconhecidas pelo MEC; f) Cópia autenticada do histórico escolar de Curso de Graduação Plena; g) Pré-projeto de pesquisa em até 5 laudas, (3 (três) cópias); 
5.2. - Os diplomas de graduação expedidos por universidades estrangeiras deverão ser revalidados por universidades públicas que tenham curso do mesmo nível e área ou equivalente, respeitando-se os acordos internacionais de reciprocidade ou equiparação. 
5.3. - É de inteira responsabilidade do candidato a conferência dos documentos antes do fechamento do envelope, o qual será entregue no período de inscrição (anexo IV). A ausência de quaisquer dos documentos solicitados nos itens 5.1 e 5.2 implicará no indeferimento das inscrições e eliminação do candidato no processo seletivo. A Secretaria não irá conferir a documentação dos candidatos no ato da inscrição, ficando os candidatos responsáveis pela entrega da documentação correta. 
5.4. - O candidato poderá inscrever-se para as duas linhas de pesquisa, indicando a 1ª e 2ª opção, sendo a 1ª opção aquela que o projeto de pesquisa estiver enquadrado.
7  
5.5. - Ao efetuar a inscrição, o candidato estará automaticamente aquiescendo às disposições contidas no presente Edital. 
5.6. – O candidato deverá realizar obrigatoriamente sua inscrição no mesmo dia da entrega dos documentos exigidos para a seleção; 
5.7. - As inscrições realizadas sem a entrega de toda a documentação exigida no item 5.1 serão automaticamente excluídas; 
5.8. – O pré-projeto de pesquisa, a ser depositado na Secretaria do Programa, juntamente com a documentação citada em 5.1, quando da inscrição do candidato, deverá ser redigido em espaçamento 1,5, fonte Arial ou Times New Roman, e conter minimamente: Nome do Candidato, Título, Objetivos Geral e Específicos, Justificativa, Procedimentos Metodológicos e Resultados e Impactos Esperados. O pré-projeto deverá estar obrigatoriamente inserido em uma das linhas de pesquisa dos docentes pesquisadores do programa, as quais estão em uma das Linhas de Pesquisa do Mestrado: 
a) Gestão Ambiental: Gestão de Resíduos Sólidos; Geoprocessamento; Sensoriamento e Sistema de Informação Ambiental; Aspectos Sociais Aplicados a Estudos ambientais; Energia e Meio Ambiente e Mudanças Climáticas. 
b) Contaminação Ambiental e Áreas Degradadas: Caracterização e Tratamento de Efluentes; Aspectos Ambientais, Toxicológicos e Métodos Analíticos; Contaminação Ambiental; Qualidade Ambiental do Ar, Solo e Água e Abordagem do Meio Físico Aplicada às Questões Ambientais. 
5.9. - O candidato que não apresentar pré-projeto de pesquisa inserido dentro de uma das áreas de uma das linhas de pesquisa do programa será automaticamente desclassificado.  
6.1. - A seleção será procedida pela Comissão de Seleção e Admissão, designada pelo Coordenador do Programa de Pós-graduação e homologada pelo Colegiado de
6 – DO EXAME DE SELEÇÃO E ADMISSÃO
8 
Gestão do Programa, formada por docentes permanentes do Mestrado, sendo um deles, necessariamente, o Coordenador do Programa (Presidente da Comissão). 
6.2. - O processo de inscrição e seleção compreenderá 3 (três) etapas (Quadro 2): 
6.3. – A Seleção para o Mestrado obedecerá à programação e etapas descritas a seguir. Quadro 2. Cronograma de Etapas do processo de inscrição e seleção no MPTA. ETAPA DATA HORÁRIO Inscrição 02/09/2013 à 28/11/2013 09h00min às 20h00min Homologação das Inscrições 29/11/2013 Home Page Etapa I – Prova de Conhecimentos (PC) e Suficiência em Língua Inglesa 30/11/2013 08h00min às 13h00min Resultado da Etapa I 16/12/2013  Recurso da Etapa I 09 e 10/12/2013  Resultado dos Recursos da Etapa I 11/12/13  Etapa II – Avaliação do Curriculum Lattes (ACL), Avaliação Histórico de Graduação (HEG) e Pré-Projeto de Dissertação (APPD) 16 à 20/12/2013  Etapa III – Entrevistas (E) 16 a 20/12/2013 09h00min às 12h00min e das 14h00min às 20h00min Divulgação do Resultado 23/12/2013  Período Recursal 02 e 03/01/2014  Divulgação de Resultado Final Pós-recurso 06/01/2014  Matrícula dos Alunos Novos 07 à 10/01/14 09h00min às 12h00min; e das 14h00min às 20h00min Aula Inaugural 10/02/2014 19h00min
9 
Quadro 3. Etapas do processo de inscrição e seleção ETAPAS NATUREZA PONTUAÇÃO MÍNIMA PONTUAÇÃO MÁXIMA 
ETAPAS NATUREZA
PONTUAÇÃO MÍNIMA
PONTUAÇÃO MÁXIMA
Prova de conhecimentos
Eliminatória/Classificatória
7,0 (sete) pontos
10,0 (dez) pontos
Exame de suficiência em língua inglesa
Classificatória
6,0 (seis) pontos
10,0 (dez) pontos
Análise de currículo
Classificatória -------------
10,0 (dez) pontos
Análise e apresentação do Pré-projeto
Classificatória -------------
10,0 (dez) pontos 
6.4. - O candidato que faltar a Etapa I ou III do Processo de Seleção ou deixar de cumprir o estabelecido neste Edital estará automaticamente eliminado. 
6.5. - Em hipótese alguma haverá segunda chamada para as Etapas I e III, sob qualquer pretexto, e nenhum candidato poderá realizá-las fora do local e horário determinados. 
6.6. - Candidatos com necessidades especiais, caso necessitem de condições específicas para se submeterem a quaisquer das etapas de avaliação previstas neste Edital, deverão solicitá-las no formulário de inscrição, justificando os motivos de sua solicitação. Os candidatos que não declararem essa condição no ato da inscrição não poderão recorrer em favor de sua situação posteriormente. 
6.7. - Candidatos com necessidades especiais participarão do processo seletivo no que se refere ao conteúdo, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e ao local de realização de aplicação das provas e à nota mínima exigida para aprovação em igualdade de condições com os demais candidatos. 
6.8. - Será eliminado do Processo Seletivo o candidato que:
10 
I. utilizar de documentos falsos ou irregulares para participar do processo seletivo; II. perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos; III. deixar de assinar a lista de presença na etapa I, do processo de seleção; IV. fornecer e/ou receber auxílio para execução da etapa I, do processo de seleção; V. portar um ou mais dos seguintes materiais nas etapas I do processo de seleção: telefone celular, notebook, dicionário (permitido apenas no Exame de Suficiência de Língua Inglesa), apostila, livros, periódicos ou qualquer outro tipo de material eletrônico ou didático. VI. recusar-se a entregar o material das provas (Avaliação Escrita e Exame de Suficiência de Língua Inglesa) ao término do tempo máximo estabelecido para as provas; VII. afastar-se da sala a qualquer tempo, sem o acompanhamento do fiscal do setor, na etapa I, do processo de seleção; VIII. ausentar-se da sala a qualquer tempo portando as folhas das provas, na etapa I do processo de seleção; IX. utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou ilegais para obter aprovação própria ou de terceiros; X. utilizar-se de qualquer elemento que permita a identificação do candidato, na etapa I, considerando que a identificação nestas etapas será feita apenas mediante o preenchimento do número do CPF no campo reservado.   
7.1. - A Prova de Conhecimentos (PC), com nota máxima 10,0 (dez), terá peso 2,0 (dois) e caráter classificatório. Será avaliada por cada um dos membros da Comissão de Seleção e Admissão, e terá nota atribuída pela média aritmética das avaliações, com uma casa decimal; 
7.2 No dia da Avaliação Escrita, o candidato deverá estar munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta e documento de identidade original com foto. 
7.3. - O primeiro candidato só poderá sair após 30 minutos do início da prova. 
7 – ETAPA I – PROVA DE CONHECIMENTOS (PC) E DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGA INGLESA (SLI)
11 
7.4. - Os 50 (cinquenta) primeiros candidatos habilitados, por ordem de classificação de notas, na Etapa I participarão das Etapas II e III. Caso haja empate na última colocação (50ª), todos esses candidatos estarão aptos a participar das demais Etapas do Processo Seletivo. 
7.5. - A Prova de Conhecimentos será composta de uma questão discursiva, formuladas sobre assuntos constantes na bibliografia indicada no Anexo I. 
7.6. – A Prova de Conhecimentos será avaliada considerando os seguintes critérios equitativos: a) clareza e propriedade no uso da linguagem; b) domínio dos conteúdos, evidenciando a compreensão dos temas abordados nas bibliografias indicadas no anexo I deste edital; c) domínio e precisão no uso de conceitos e ferramentas analíticas; d) coerência no desenvolvimento das idéias e capacidade argumentativa; e) pertinência e articulação das respostas às questões ou temas da prova.   
8.1. - O Exame de Suficiência de Língua Inglesa, será realizado conjuntamente com a Prova de Conhecimentos e no dia 30/11/2013, das 08:00 às 13:00 horas, e terão a duração máxima de 5 (cinco) horas, sendo vedada a utilização de aparelhos de comunicação como celulares e outros aparelhos eletrônicos. Estando o candidato automaticamente desclassificado caso seja flagrado com um desses itens. Não será permitida a entrada de candidatos após o início das Provas. 
8.2 - O Exame de Suficiência de Língua Inglesa, de caráter obrigatório, porém não eliminatório, consistirá de uma Avaliação Escrita versando sobre leitura, interpretação e compreensão de textos científicos da área de Tecnologia Ambiental, escritos na língua inglesa. 
8.3. - No dia do Exame de Suficiência de Língua Inglesa, o candidato deverá estar munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta e documento de identificação com foto. Será permitido o uso de dicionário impresso de Inglês- Português.
8 – ETAPA I – EXAME DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA INGLESA
12  
8.4. - Será atribuída uma nota de 0,0 (zero) a 10,0 (dez), com uma casa decimal, sendo considerado satisfatório o candidato que obtiver nota igual ou superior a 6,0 (seis). 
8.5. - O candidato que não obtiver pontuação considerada satisfatória no Exame de Suficiência de Língua Inglesa e for classificado para o curso, terá de prestar novo exame num prazo máximo de 12 (doze) meses da data de início do curso, em data anunciada pela Coordenação do Mestrado. 
8.6. - O candidato só poderá defender seu trabalho de conclusão final de curso após ter sido aprovado no Exame de Suficiência de Língua Inglesa. 
8.7. - CERTIFICADO DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA INGLESA, caso o candidato requeira dispensa de realização da Prova discursiva de compreensão de textos em língua inglesa, o mesmo deverá apresentar um dos certificados nos termos do disposto a seguir: • TOEFL – pontuação mínima: 550 pontos (paper based test) / 213 pontos (computer based test) / 80 pontos (internet based test); • IELTS – pontuação mínima: 6 pontos; • Cambridge (CAE ou CPE) – conceito mínimo: A, B ou C; • Michigan – Pass.  
9.1. – Etapa II - Avaliação do Curriculum Lattes (ACL) 
9.1.1 – A Avaliação do Curriculum Lattes (ACL) terá peso 2,0 (dois) e caráter classificatório, restringindo-se a apreciação das atividades de produção acadêmica, tão somente, àquelas realizadas em ano superior a 2008. A ACL será realizada pela Comissão de Seleção e Avaliação e terá nota atribuída, com uma casa decimal. 
9.1.2. – A apuração das notas de cada um dos tópicos do Curriculum Lattes seguirá o conceito estatístico de normalização, considerando-se apenas os candidatos que obtiveram classificação na etapa da Prova de Conhecimento.  
9 – ETAPA II – ANÁLISE DO CURRÍCULO
13 
9.1.3. – Na avaliação de cada um dos tópicos do Curriculum Lattes serão considerados apenas os efetivamente comprovados, a Análise do Currículo será realizada com base na tabela de pontuação constante do Anexo III.  
10.1. - A avaliação do Histórico Escolar da Graduação terá peso 1,0 (um) ponto e será realizada a partir da pontuação citada no quadro 4, a seguir:
Quadro 4. Pontuação máxima para Histórico Escolar da Graduação situada por faixa. COEFICIENTE DE RENDIMENTO DO HISTÓRICO ESCOLAR DA GRADUAÇÃO PONTUAÇÃO
= / > 9,0 10,0
7,5 a 8,9 8,0
< 7,5 7,0 
10.2. - Naquele histórico que não constar a média final já calculada, a comissão deverá somar todas as notas obtidas e dividir o total pelo número de disciplinas. 
11.1. - A avaliação do Pré-projeto de Dissertação terá peso 2,0 (dois) pontos e constará de apreciação, feita pela Comissão de Seleção e Admissão. Cada integrante da Comissão de Seleção e Admissão, analisando a consistência da proposta à luz dos critérios definidos, emitirá um parecer avaliativo com uma nota de 0,0 (zero) a 10,0 (dez), com uma casa decimal. O Pré-projeto de dissertação deverá ser elaborado a partir das instruções constantes no Anexo II. 
11.2. – O Pré-projeto de Dissertação será avaliado considerando os seguintes critérios equitativos: a) Aderência à Temática do Programa e obrigatoriamente a uma das linhas de pesquisa desenvolvida pelos docentes/pesquisadores do Programa; b) Pertinência da bibliografia quanto ao objeto, justificativa e problematização; c) Contextualização teórico-metodológica dos tópicos envolvidos;
10 – ETAPA II – AVALIAÇÃO DO HISTÓRICO ESCOLAR DA GRADUAÇÃO (HEG)
11 – ETAPA II – AVALIAÇÃO DO PRÉ-PROJETO DE DISSERTAÇÃO (APPD)
14  
d) Redação, demonstração de capacidade do uso do vernáculo, clareza e consistência; e) Consistência da pesquisa proposta e demonstração de conhecimento dos autores principais da área e dos debates atuais; f) Demonstração de autonomia intelectual e pensamento crítico. 
11.3. - A nota final da avaliação do Pré-projeto de Dissertação do candidato à vaga do Mestrado será a média aritmética simples das notas dos membros da banca, com uma casa decimal.   
12.1. - A Entrevista consistirá em arguição feita pela Comissão de Seleção e Admissão e terá peso 3,0 (três) pontos, a partir das informações constantes no Pré-projeto de dissertação apresentado pelo candidato no ato da inscrição, em até 15 (quinze) minutos, sendo vedada a presença de qualquer outro candidato. Durante a entrevista serão avaliados os itens 12.2 e 12.3 a seguir: 12.2. - Expressão - com manifestação de segurança, encadeamento de idéias, entusiasmo, domínio da língua portuguesa, podendo ser atribuídos até 4,0 (quatro) pontos; 
12.3. - Coerência - entre a fala na Entrevista e o escrito no Curriculum Lattes e no Pré-projeto, podendo ser atribuídos até 6,0 (seis) pontos;   
13.1. – A nota final do candidato ao Mestrado, com uma casa decimal, será computada pela fórmula a seguir: 
Nota final = (PC x 2,0 + ACL x 2,0 + HEG x 1,0 + APPD x 2,0 + E x 3,0) /10  
13.2. - Serão considerados habilitados, não necessariamente selecionados, os candidatos que obtiverem nota final maior ou igual a 7,0 (sete) pontos. 
13.3. - A nota final será computada pela média aritmética das notas obtidas nas Etapas I, II e III.
12 – ETAPA III – ENTREVISTA (E)
13 – DO RESULTADO
15  
13.4. - Em caso de empate, a nota da Prova de Conhecimentos será utilizada como critério de desempate. Persistindo o empate, será utilizada a nota da Avaliação do Pré-projeto para o desempate final. 
13.5. - As notas obtidas na etapa I, bem como o resultado final, serão divulgados na página do ITEP (www.itep.br), no dia 29 de novembro de 2013. Não serão fornecidos resultados por telefone ou email.   
14.1. - Pedidos de recontagem ou alegações de nulidade deverão ser apresentados ao Coordenador do Curso de Mestrado, devidamente formalizados e entregues na Secretaria do Programa, observado o prazo regimental máximo de 48 (quarenta e oito) horas após a divulgação dos resultados da Etapa I (Prova de Conhecimento e de Suficiência em Língua Inglesa) e 48 (quarenta e oito) horas após a divulgação do resultado final.  14.2. - Não há possibilidade de revisão de decisão tomada sobre o conteúdo das provas.   
15.1. - A matrícula será efetuada mediante a apresentação de declaração de compromisso e de disponibilidade para: I - Assistir às aulas, que são de natureza presencial, respeitando a frequência mínima que será igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária de cada disciplina cursada. II – Ter disponibilidade para a realização de trabalhos de campo e atividades extraclasse. 
15.2. - Os documentos entregues na inscrição para a seleção serão utilizados na matrícula, dispensados e nova apresentação, com exceção do comprovante de vínculo empregatício e comprovante de residência. 
15.3. - Em caso de desistência da matrícula serão convocados os candidatos suplentes conforme ordem classificatória.
14 – DOS RECURSOS
15 – DA DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA METRÍCULA DOS CANDIDATOS APROVADOS
16    
16.1. - A Coordenação do Mestrado em conjunto com a Comissão de Seleção analisará os casos omissos neste Edital.   Este edital será publicado no site do ITEP/OS (www.itep.br). Os candidatos não classificados deverão retirar os seus documentos até 30 (trinta) dias da divulgação do Resultado Final, após esse período toda a documentação desses candidatos será destruída. A realização da inscrição implica a irrestrita submissão do candidato ao presente edital; Informações adicionais sobre o curso podem ser obtidas através do correio eletrônico: mestrado@itep.br ou pelo telefone (81) 3183-4226.  
Prof. Dr. Eden Cavalcanti de Albuquerque Junior Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental Associação Instituto de Tecnologia de Pernambuco – ITEP/OS                 
16 – DOS CASOS OMISSOS
17  
ANEXO I 
BIBLIOGRAFIA INDICADA DA PROVA DE CONHECIMENTO 
 Meio Ambiente, Poluição e Reciclagem. Eloisa Biasotto Mano, Élen Beatriz Acordi Vasuqes Pacheco, Cláudia Maria Chagas Bonelli. 2ª Ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2010. 200p; 
 Mudanças Climáticas: As Alterações do Clima e as Consequências Diretas em Questões Morais, Sociais e Políticas = Forecast. Stephan Faris; tradução Ana Beatriz Rodrigues. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. 256p. 
 Curso de Gestão Ambiental. Philippi Jr., Arlindo; Roméro, Marcelo de Andrade; Bruna, Gilda Collet. Barueri, SP: Ed. Manole. 2004. 1045p. 
 Educação Ambiental e Sustentabilidade. Arlindo Philippi Jr.; Maria Cacília Focesi Pelicioni. Barueri, SP: Ed. Manole, 2005. 890p. 
 Energia, Recursos Naturais e a Prática do Desenvolvimento Sustentável. Lineu Bélico dos Reis; Eliane A. Amaral Fadigas; Cláudio Elias Carvalho. Barueri, SP: Ed. Manole, 2012. 460p.          
18  
ANEXO II  
ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PRÉ-PROJETO 
No ato da inscrição, cada candidato deverá apresentar três copias do Pré-projeto de pesquisa em até 05 (cinco) laudas, digitadas em espaço 1,5, e conter minimamente: nome do candidato, título, objetivos geral e específicos, justificativa, procedimentos metodológicos e resultados e impactos esperados.  
I. Tema de Interesse para estudo: o candidato destacará um ou mais temas de interesse para desenvolver o Trabalho de Conclusão do Curso, relacionado-o(s) com a linha de pesquisa de um dos docentes/pesquisadores do programa, e inserido em uma das áreas de concentração de sua escolha:
a) Contaminação e Degradação Ambiental; b) Gestão Ambiental 
II. Na indicação do(s) tema (s) de interesse, em consonância com as linhas de pesquisa do Mestrado, o candidato identificar-se-á com uma das seguintes situações:
a) justificar disposição em participar de um projeto de pesquisa do ITEP, ou;  b) disposição em desenvolver projeto próprio, especificando e justificando, a ser negociado com o Mestrado, inclusive no que se refere a custos financeiros da pesquisa.              
19   
ANEXO III  
AVALIAÇÃO DO CURRÍCULO A SER APRESENTADO IMPRESSO, A PARTIR DA PLATAFORMA LATTES DO CNPq  
ITEM PONTUAÇÃO MÁXIMA Curso de Graduação 1,0 Capacitação Continuada 2,0 Curso de Especialização 1,0 (sem dupla contagem) PRODUÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA
ARTIGO PUBLICADO EM REVISTA INDEXADA (COM ISSN)
0,25 (vinte e cinco décimos) por artigo, podendo-se contar até quatro artigos, totalizando 1,0 (um) ponto
TRABALHO COMPLETO PUBLICADO EM ANAIS DE CONGRESSOS
0,25 (vinte e cinco décimos) por trabalho, podendo se contar até 03 trabalhos ou totalizar 0,75 (setenta e cinco décimos).
TRABALHO TÉCNICO (TT)
0,25 (vinte e cinco décimos) por Trabalho Técnico, podendo se contar até 3 trabalhos técnicos ou totalizar 0,75 (setenta e cinco décimos). No total, o item publicação não pode ultrapassar a 2,5 (dois e meio) pontos. (No caso de surgir candidato (a) com uma PATENTE como Trabalho Técnico, a Comissão poderá até atribuir os 0,75 (setenta e cinco décimos) correspondentes ao item TT, dada a relevância da patente). ATIVIDADE PROFISSIONAL ATIVIDADE PROFISSIONAL EM TECNOLOGIA AMBIENTAL 0,5 (cinco décimos) pontos por ano de trabalho até 2 (dois) pontos ATIVIDADE PROFISSIONAL EM ÁREAS AFINS À TECNOLOGIA AMBIENTAL 0,25 (vinte e cinco décimos) por ano de trabalho até 1,0 (um) ponto. OUTRAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS 0,1 (um décimo) por ano de trabalho, até 0,5 (cinco décimos) ponto.  
I) O somatório da nota atribuída por cada examinador dividido pelo número de examinadores dará a média do candidato no elemento Curriculum Lattes que deverá ser multiplicada pelo peso 2,5 (dois e meio) pontos.   
20   
ANEXO IV 
ETIQUETA PADRÃO PARA ENVELOPE   
ASSOCIAÇÃO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO – ITEP/OS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL
MESTRADO PROFISSIONAL EM TECNOLOGIA AMBIENTAL  
NOME DO CANDIDATO: _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ 
E-MAIL: ________________________________________________________________ 
TELEFONE: ____________________________________________________________ 
LINHA DE PESQUISA 
(     ) GESTÃO AMBIENTAL (1ª OPÇÃO)
(     ) CONTAMINAÇÃO E DEGRADAÇÃO AMBIENTAL (2ª OPÇÃO) 
RECIFE,______ DE _________________________ DE 2013. 
_________________________________________
ASSINATURA DO CANDIDATO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aventura Selvagem em Cabaceiras - Paraíba

Rodrigo Castro, fundador da Associação Caatinga, da Asa Branca e da Aliança da Caatinga

Bioma Caatinga

Vale do Catimbau - Pernambuco

Tom da Caatinga

A Caatinga Nordestina

Rio São Francisco - Momento Brasil

O mundo da Caatinga