quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Armando Monteiro pede a suspensão temporária de licitação do Canal do Sertão.

O senador Armando Monteiro (PTB) propôs ao ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, suspender temporariamente a licitação do projeto executivo do Canal do Sertão, obra de infraestrutura hídrica que levará água potável para diversos municípios do Sertão pernambucano. A sugestão foi feita durante longa reunião com Teixeira, realizada para discutir as mudanças no projeto do Canal. “A proposta de sobrestamento (suspensão) foi para que haja uma mais completa informação à população das comunidades interessadas, especialmente os municípios do Sertão do Araripe”, destacou Armando.Armando Monteiro!


Publicação: 28/11/2013 07:39 Atualização: 28/11/2013 09:27

O primeiro edital deverá ser lançado em abril de 2014 e prevê a adequação e atualização dos estudos de viabilidade do Canal do Sertão: Julio Jacobina /DP/ D.A Press

O primeiro edital deverá ser lançado em abril de 2014 e prevê a adequação e atualização dos estudos de viabilidade do Canal do Sertão: Julio Jacobina /DP/ D.A Press
 
O primeiro edital deverá ser lançado em abril de 2014 e prevê a adequação e atualização dos estudos de viabilidade do Canal do Sertão. Na sequência, estão previstos outros dois lançamentos de editais nos meses de outubro e dezembro de 2014, para a elaboração de estudos de solo e classificação de terras para a irrigação, nas áreas denominadas Mancha Pontal de Sobradinho e Mancha de Santa Cruz, localizadas nos municípios de Santa Cruz, Dormentes e Santa Filomena; e o projeto básico de 50 quilômetros da mancha de Santa Cruz. O restante ficou para 2015.
 
COMENTÁRIOS
 
João Suassuna - Pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco, Recife
 
Medida sensata do Senador Armando Monteiro! Esse canal iria irrigar 160 mil ha no Sertão do Araripe pernambucano, 80 mil ha dos quais, com cana de açúcar. Uma impossibilidade técnica sem precedentes, tendo em vista a origem dessas águas ser na represa de Sobradinho, cuja capacidade atual gira em cerca de 20%, apenas. Volto a insistir: a vontade política não pode estar acima das possibilidades técnicas de se promover o desenvolvimento na região, sob pena da ocorrência desse tipo de barbaridade. Vamos acordar gente!  
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aventura Selvagem em Cabaceiras - Paraíba

Rodrigo Castro, fundador da Associação Caatinga, da Asa Branca e da Aliança da Caatinga

Bioma Caatinga

Vale do Catimbau - Pernambuco

Tom da Caatinga

A Caatinga Nordestina

Rio São Francisco - Momento Brasil

O mundo da Caatinga