quarta-feira, 21 de junho de 2017


MANTIDA A PERSPECTIVA DE CHUVAS ABAIXO DA MÉDIA PARA O NORDESTE DO BRASIL

20/12/2016



 Destaques

·         Previsão de Consenso

MANTIDA A PERSPECTIVA DE CHUVAS ABAIXO DA MÉDIA PARA O NORDESTE DO BRASIL

A previsão climática por consenso para o trimestre JFM/2017 aponta maior probabilidade do total trimestral de chuva ocorrer na categoria dentro da normal climatológica para o norte da Região Norte, com a segunda maior probabilidade abaixo da faixa normal climatológica, com a seguinte distribuição: 25%, 40% e 35% para as categorias acima, dentro e abaixo da faixa normal climatológica, respectivamente. Para o norte da Região Nordeste, a maioria dos indicadores climáticos globais e dos modelos indicou maior probabilidade das chuvas se situarem na categoria abaixo da faixa normal climatológica, com distribuição de probabilidade: 20%, 35% e 45% para as categorias acima, dentro e abaixo da faixa normal climatológica, respectivamente. Na Região Sul, a despeito da grande incerteza no tocante à previsão climática sazonal para o trimestre JFM/2017, em função, principalmente, das previsões de estabelecimento de uma fraca condição de La Niña, a previsão por consenso indicou a faixa normal como a mais provável, com a seguinte distribuição de probabilidade: 30%, 45% e 25% para as categorias acima, dentro e abaixo da faixa normal climatológica, respectivamente. As demais áreas do País (área cinza do mapa) apresentam baixa previsibilidade climática sazonal. 


 
COMENTÁRIOS

João Suassuna - Pesquisador da Fundação Joaquim nabuco

Essas chuvas de fim de ano, em todo Nordeste, foram bem vindas, mas não podem, e nem devem ser encaradas, como a salvação de uma situação muito crítica de seca, pela qual o Semiárido padece. Em fevereiro de 2004 escrevi um texto intitulado "As armadilhas do clima", no qual alerto para essas ocorrências de fortes chuvas, que deixam o nordestino animado, mas que os inexpressivos volumes caídos à posteriori vêm a frustrar as expectativas de todos! Portanto, é importante um alerta para os percentuais abaixo da média (cor laranja) do mapa acima, resultado das análises e previsões feitas pelos técnicos do INPE/Cptec, do comportamento de La Niña, no presente momento, apresentando baixa intensidade e, como se isso não bastasse, caráter passageiro. Infelizmente, esses são ditames da Natureza, contra os quais não há o que se fazer. Apenas ficaremos na torcida para que essa "menina trelosa" passe a ser mais ativa e duradoura, para, aí sim, termos chuvas em volumes mais expressivos, a fim de livrar, em definitivo, o nosso sofrido Nordeste dessa dolorosa situação em que se encontra. Particularmente, estou de dedos cruzados.

 
Postado há 5 days ago por João Suassuna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aventura Selvagem em Cabaceiras - Paraíba

Rodrigo Castro, fundador da Associação Caatinga, da Asa Branca e da Aliança da Caatinga

Bioma Caatinga

Vale do Catimbau - Pernambuco

Tom da Caatinga

A Caatinga Nordestina

Rio São Francisco - Momento Brasil

O mundo da Caatinga