sábado, 7 de setembro de 2013

Piauí entrou no roteiro do rio São Francisco.

O programa de transposição irá beneficiar o Semiárido piauiense.


Autor: Redação Capital Teresina
Créditos: Francisco Leal Fernando Bezerra e Wilson Martins Fernando Bezerra e Wilson Martins
 
Em comunicado feito, no ultimo final de semana, pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, ao governador Wilson Martins, foi revelado que o Piauí já entrou definitivamente no roteiro das águas do rio São  Francisco.
Segundo o ministro, o edital para licitação da obra, a cargo da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), será lançado em Teresina, no início de outubro deste ano, durante reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), já agendada para acontecer na capital.
"O governador Wilson Martins está viabilizando mais uma obra definitiva", destacou o ministro, adiantando que o inicio da construção do Eixo Oeste do programa de transposição das águas do rio São Francisco, que vai beneficiar o Semiárido piauiense, deverá ocorrer entre fevereiro e março.
Wilson Martins explicou que a adutora de captação do projeto de transposição vai pegar água no lago de Sobradinho, um dos maiores lagos artificiais do mundo, com mais de 820 quilômetros de área, localizado na região Oeste da Bahia e, transpor a serra Dois Irmãos.
O governador explicou ainda que, no Piauí, as águas serão recebidas pelo riacho São Lourenço, na região de São Raimundo Nonato, que vai jogá-la no rio Piauí, garantindo o abastecimento de reservatórios importantes do estado, como as barragens de Pedra Redonda, em Conceição do Canindé; Bocaina, em Bocaina; e Piaus, em São Julião. “Vai se a redenção do Sertão do Piauí”, garante o governador.
 
Fonte para edição no Rema:
Ruben SiqueiraComissão Pastoral da Terra / Bahia
Articulação Popular São Francisco Vivo
www.saofranciscovivo.com.br


COMENTÁRIOS
João Suassuna - Pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco, Recife


Só faltava essa!
A questão geológica do Semiárido nordestino faz parte do nosso discurso contrário ao projeto da transposição do rio São Francisco. O Piauí é um caso emblemático. Possuidor de mais de 80% de sua superfície com geologia sedimentária, aspecto este que o credencia a ter mais de 70% das águas de subsolo do Nordeste (juntamente com o Maranhão), o Estado ainda é detentor do segundo maior rio em importância no Nordeste, o Parnaíba, além de dezenas de poços artesianos (jorrantes) no município de Cristino Castro, no vale do Gurguéia. Esse comprometimento do ministro Fernando Bezerra é constrangedor, pois irá levar as águas do Velho Chico para um dos Estados mais ricos, em termos de recursos hídricos, do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aventura Selvagem em Cabaceiras - Paraíba

Rodrigo Castro, fundador da Associação Caatinga, da Asa Branca e da Aliança da Caatinga

Bioma Caatinga

Vale do Catimbau - Pernambuco

Tom da Caatinga

A Caatinga Nordestina

Rio São Francisco - Momento Brasil

O mundo da Caatinga