quarta-feira, 9 de agosto de 2017


Novo Chico: mais 1,8 mil nascentes do São Francisco em MG serão recuperadas

Estado é o segundo - atrás da Bahia - em contribuição hídrica à bacia; por isso é prioridade nos investimentos de revitalização


19/07/2017

Brasília - DF - 19/07/2017 - Cerca de R$ 65 milhões serão investidos nos próximos dois anos no estado de Minas Gerais pelo Ministério da Integração Nacional, por meio da Companhia Nacional de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). O valor vai se destinar à revitalização de 1,8 mil nascentes e de 1,4 mil quilômetros de matas ciliares e mata de topo; à construção de 69 mil bacias de captação de enxurrada; à implantação de 3,6 mil quilômetros de terraços e à adequação ambiental de 481 quilômetros de acessos vicinais. A ação faz parte do Programa de Revitalização do Rio São Francisco - Plano Novo Chico.

O estado ocupa a segunda posição, atrás apenas da Bahia, em relação à contribuição hídrica à bacia do rio São Francisco e, portanto, é prioritário nos investimentos do Plano. "As medidas vão permitir que nós tenhamos recarga hídrica do rio. Lembrando que a modernização das irrigações também irá evitar o desperdício de água. É fundamental que o rio São Francisco esteja com tranquilidade hídrica e, com isso, tenha condição de fazer a sessão de água para o Projeto de Integração, que permite abastecerá cerca de 12 milhões de pessoas no Nordeste", explicou o ministro Helder Barbalho no início de julho, em Minas Gerais, durante visita para assinatura de convênios com o Governo Estadual.

Balanço - Em toda a extensão da bacia do rio São Francisco, desde o início das ações, já  foram cercadas e protegidas mais de 1,1 mil nascentes; implantados mais de 1,4 mil quilômetros de cerca, com vistas à proteção de áreas de mata ciliar e topo de morro; construídas 35 mil bacias de captação de enxurrada e 1,5 mil quilômetros de terraços - além da readequação ambiental de 184 quilômetros de estradas vicinais.  A expectativa é de que mais quatro mil nascentes sejam recuperadas nos próximos anos em toda a bacia.

Essas ações têm efeito direto sobre os recursos hídricos da bacia do Rio São Francisco, pois promovem o aumento da infiltração de água no solo e reduzem o escoamento superficial das águas pluviais, evitando o assoreamento dos cursos d'água e o empobrecimento dos solos. 

Plano Novo Chico - O Plano Novo Chico, lançado pelo Governo Federal em agosto do ano passado para ampliar as ações de revitalização do rio São Francisco, prevê R$ 7 bilhões em investimentos em dez anos (2017-2026).  A expectativa é de que cerca de 16,5 milhões de pessoas que vivem nos 505 municípios que compõem a bacia sejam beneficiadas, direta ou indiretamente. São cinco eixos de atuação: saneamento, controle de poluição e obras hídricas; proteção e uso de recursos naturais; economias sustentáveis; gestão e educação ambiental, e planejamento e monitoramento.

As ações envolvem diversos órgãos do Governo Federal, além do Ministério da Integração Nacional. Entre eles a Casa Civil e os ministérios do Meio Ambiente; do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão; de Minas e Energia; das Cidades; da Fazenda; da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; e da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aventura Selvagem em Cabaceiras - Paraíba

Rodrigo Castro, fundador da Associação Caatinga, da Asa Branca e da Aliança da Caatinga

Bioma Caatinga

Vale do Catimbau - Pernambuco

Tom da Caatinga

A Caatinga Nordestina

Rio São Francisco - Momento Brasil

O mundo da Caatinga