domingo, 12 de agosto de 2012


 Maior turbina eólica do mundo.
Dinamarca constrói maior turbina eólica do mundo.
O modelo terá um rotor de 154 metros e deverá produzir seis megawatts | Foto: Divulgação 
A maior turbina eólica do mundo está prestes a ser montada na Dinamarca. De acordo com os fabricantes, cada uma das pás mede 75 metros de comprimento, sendo três delas o rotor de 154 metros de uma usina protótipo.
A empresa Siemens é a responsável pela construção da turbina no campo de Osterild, em solo dinamarquês. A energia eólica produzida pela máquina deve alcançar 18.600 metros quadrados, segundo o planejamento. Para se ter uma ideia, esta área é equivalente a quase 2,5 campos de futebol.
Quando a turbina estiver girando a 10 metros por segundos será extraída a energia de 200 toneladas de ar por segundo. Cada pá da estrutura foi fabricada em um molde único, devido às forças a que a turbina estará sujeita. Acredita-se que seja o maior componente individual de fibra de vidro já produzido.
Na construção das pás foram incorporados alguns avanços desde o material utilizado, passando pelo projeto aerodinâmico, até a técnica usada para a fabricação. Consequentemente, houve diminuição de 20% no peso da máquina. A principal vantagem desse processo foi a redução das exigências sobre as fundações, necessárias para a instalação das turbinas.
A fabricação dos equipamentos eólicos vem se aprimorando ao longo do tempo. Há 30 anos, por exemplo, uma turbina tinha um rotor de dez metros e era capazes de gerar 30 kW de energia. Já o modelo construído pela Siemens terá um rotor de 154 metros e deverá produzir seis megawatts, uma capacidade 200 vezes maior. Com informações do Inovação

Tecnológica.
Redação CicloVivo
Leia também
Aerogerador

Está quase tudo pronto para a montagem da maior turbina eólica do mundo.
Cada uma das pás mede 75 metros de comprimento.
Três delas formarão o rotor de 154 metros de uma usina-protótipo que está sendo construído pela Siemens no campo de Osterild, na Dinamarca.
A área total coberta pelo rotor alcançará 18.600 metros quadrados, equivalente a quase 2,5 campos de futebol - o diâmetro é quase suficiente para acomodar dois jatos Airbus A380 lado alado.]
Peso do ar.
Quando em operação, a super turbina eólica, girando a 10 metros por segundo, extrairá energia de 200 toneladas de ar por segundo.
Devido às forças a que a turbina estará sujeita, cada pá teve que ser feita em um molde único - é o maior componente individual de fibra de vidro já produzido.
As pás incorporam avanços no material utilizado, no projeto aerodinâmico e na técnica de fabricação.
Tudo junto representou uma diminuição de 20% no peso, por sua vez reduzindo as exigências sobre as fundações, a torre e a nacele.

A área total coberta pelo rotor da maior turbina eólica do mundo alcançará 18.600 metros quadrados, equivalente a quase 2,5 campos de futebol. [Imagem: Siemens]

  Evolução eólica.
As turbinas eólicas vêm evoluindo dramaticamente ao longo das últimas décadas, não apenas em tamanho, mas também em aerodinâmica, nos materiais utilizados em sua construção e nas técnicas de fabricação.
Há 30 anos, uma turbina eólica típica tinha um rotor de 10 metros (cada pá media 5 metros de comprimento) e eram capazes de gerar 30 kW.
A maior turbina do mundo agora terá um rotor de 154 metros (cada pá com 75 metros de comprimento) e deverá produzir 6 MW, uma capacidade 200 vezes maior.
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI162829-17770,00-MAIOR+TURBINA+EOLICA+DO+MUNDO+E+EXIBIDA+NA+ESCOCIA.html

Turbina pesa 30 toneladas e tem 22,5 metros de altura.

por Redação Galileu
A maior turbina eólica do mundo, usada para gerar energia a partir do vento, foi exibida na quinta-feira na Escócia. Projetada pela empresa Atlantis, a turbina pesa 130 toneladas, tem 22,5 metros de altura e é capaz de gerar energia para mil residências.
Com dois conjuntos de lâminas, a turbina é projetada para gerar energia com os ventos das marés vazante e enchente, além de ser capaz de resistir às condições marítimas da Escócia.

Tim Cornelius, executivo da empresa Atlantis, afirma que, devido à baixa rotação das lâminas, as aves e a vida marinha da região nao correm risco. "As turbinas giram de seis a oitor revoluções por minuto, elas são incrivelmente lentas e não causam impacto ao ambiente", afirmou Cornelius à BBC.
por João Suassuna— Última modificação 10/08/2012 09:29

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aventura Selvagem em Cabaceiras - Paraíba

Rodrigo Castro, fundador da Associação Caatinga, da Asa Branca e da Aliança da Caatinga

Bioma Caatinga

Vale do Catimbau - Pernambuco

Tom da Caatinga

A Caatinga Nordestina

Rio São Francisco - Momento Brasil

O mundo da Caatinga